Mês: julho 2016

AMÉRICA [Allen Ginsberg Uivo e outros poemas] América eu te dei tudo e agora não sou nada. América dois dólares e vinte e sete centavos 17 de janeiro de 1956. América não agüento mais minha própria mente. América quando acabaremos com a guerra humana? Vá se foder com sua bomba atômica. Não estou legal não me encha o saco. Não escreverei meu poema enquanto não me sentir legal. América quando é que você será angelical? Quando você tirará sua roupa? Quando você se olhará através do túmulo? Quando você merecerá seu milhão de trotskistas? América por que suas bibliotecas estão cheias de lágrimas? América quando você mandará seus ovos para […]