Arquivos dezembro 2018

A ambiguidade Poesia&Vida

A ambigüidade A ambigüidade habita em mim, tornando-me dúbio, e muitas vezes ansioso. Há o desejo de me aquietar, mais sou inquieto por natureza.  Há  a o sol que está para nascer,  mais as nuvens o escondem  Há o desejo de mergulhar na profunda solidão, para quem sabe sossegar esse interior, que mais parece um vulcão em erupção, Sim sou ambíguo, mais não fujo de mim, estou sempre a me descobrir, nesse ser misterioso e por não dizer sofrido também. Mais o tempo cura as feridas, so desejo seguir em frente, sem olhar pra trás.

Feliz Ano Novo

PEDROTAUNAYCOUTO.COM.BR Ano  Novo  Um ano novo está para começar. E hora  de sentar e parar. Olhar pro horizonte, E decidir por que caminhos trilhar. Olhar prá dentro  de si  e ver o que se pode mudar. Haverá momentos  sombrios,  de medo, Mais está em você,  deixar o sol  brilhar, Deixar as incertezas e as tristezas serem levadas, pelo vento. E observar por onde quer  se trilhar Siga, e deixe a sua sabedoria te levar