4 de dezembro de 2017 Off Por Pedro Taunay Graça Couto

Cidades
Nada nunca para.
A vida corre veloz nas cidades.
Não há silêncio ou descanso.
No formigueiro humano, fui mais um,
sumi na multidão.
Fui atrás do seu sorriso,
Mas não vi nem rastro,
Por que você me encantou,
e se perdeu de mim tão de repente?