A ambiguidade Poesia&Vida

31 de dezembro de 2018 Off Por Pedro Taunay Graça Couto
A ambigüidade A ambigüidade habita em mim, tornando-me dúbio, e muitas vezes ansioso. Há o desejo de me aquietar, mais sou inquieto por natureza.  Há  a o sol que está para nascer,  mais as nuvens o escondem  Há o desejo de mergulhar na profunda solidão, para quem sabe sossegar esse interior, que mais parece um vulcão em erupção, Sim sou ambíguo, mais não fujo de mim, estou sempre a me descobrir, nesse ser misterioso e por não dizer sofrido também. Mais o tempo cura as feridas, so desejo seguir em frente, sem olhar pra trás.