Poetas Desconhecidos

18 de maio de 2021 Off Por Pedro Taunay Graça Couto

Noite amena
Noite amena

Que pena
Servia tão bom
Haverá de ver

Se é avesso de amar

A noite é serena
Para um dia cinza
Vaidade plena

Segredo de dá

Uma ou duas dúvidas
Na visão alheia
Fará manter

Quisera sinonimar

Servir ou pedir
O peito jogou fora
Nem giro nem faro

Eu agora

Vejo e não vejo
Como me pertencer

Lina Ramos.

Lina Ramos